INCERTEZA

Fevereiro 16, 2007

5582217706652661.jpg

Ouço vozes que me falam

Cheiro os ventos da mudança

Sigo sinais que orientam

Procuro o tempo da esperança

 

Os ventos nada me dizem

Das vozes não ouço nada

Os sinais, não me conduzem

De esperança, pouco ou nada

 

Seguindo sinais e ventos

O incerto é minha morada

Por muitas vozes que ouça

Não me conduzem a nada…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s