MINHA DOR

Março 17, 2007


 120425156-m.jpg

Eu tenho em mim a dor que me corrói,

Sei também o nome desse mal

Doença que carrego há muito e dói,

Que me há-de matar qual animal!

 

Fui amor e desencanto, ao mesmo tempo,

Fui onda gigantesca em alto Mar

Porém não resisti, perdi alento,

Hoje sou réstia de mim, sempre a penar…

 

Fui a árvore pujante e vigorosa!

Hoje toro velho e carcomido

Já não tendo o vigor que tinha outrora

A um velho tronco resumido…

 

Com esta dor tamanha que suporto,

Porém não vou morrer de desalento!

Voarei por esse mundo mesmo torto,

Buscando dentro dele, outro alento…

Anúncios

2 Responses to “MINHA DOR”

  1. cris Says:

    E é a esta força em renascer
    que de ti fará já amanhã
    uma outra gente mais madura
    mas que doçura para dar sempre terá.

    Não resisti e mesmo pobre na rima e no resto, deixo uam singela homenagem. Gostei muito

  2. papagaio Says:

    Olá cris!

    Sê bemvinda às “Palavras Soltas”!

    Obrigada pela tua visita, e pelo verso.

    Um beijinho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s