ESTE RIO

Março 31, 2007

rios4.jpg

Este Rio que em mim corre sem parar,
De águas turvas lamacentas sem ter fim,
Meu corpo jaz inerte, ao luar,
Dentro deste silêncio, de marfim

Nas margens deste Rio que sustento,
Despidas de existência coexistem,
A alma, a vontade, e o desalento,
Que não sei bem porquê, ainda persistem

Este Rio que afunda a minha alma,
Não lava porém a minha dor,
Nem este silêncio mudo, me dá a calma,
Nem a penumbra da tristeza…me dá amor.

Anúncios

2 Responses to “ESTE RIO”

  1. fontez Says:

    o rio sempre corre…quer encontre obstaculos que não encontre…

  2. papagaio Says:

    Há-de haver um foz, onde desagúe tranquilamente…

    Abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s